Thanks!

Atualizado: 20 de Fev de 2020


Eu sabia que não ia ser fácil, mas decidi tentar. Como escrevi semana passada, os desafios estão surgindo e os imprevistos aumentando. Por mais que a melancolia seja uma constante, não vou me render tão facilmente! Como me disse o Joel, “não dá para desistir da guerra na primeira batalha”. E a vontade de seguir em frente fica ainda mais forte quando me lembro da torcida que está no Brasil e do apoio que estou encontrando em algumas pessoas aqui em Bloomington. Hoje o texto é de agradecimento a essa galera.

Dizer bye, bye para quem sempre esteve por perto não é fácil. Mãe, pai, avós, tios, amigos, alunos. Sinto falta de todos, mas sei que todo mundo está pensando positivo e, sim, isso faz toda a diferença. Tenho recebido ligações, mensagens, orações, sugestões de muita gente amada. Isso me dá energia para enfrentar os obstáculos. Obrigada a todos!

O Joel e eu fomos abençoados com pessoas que cruzaram nosso caminho aqui, na terra do tio Sam. Encontramos americanos dispostos a ajudar, solícitos e pacientes. Também estamos em contato com brasileiros que por já haver trilhado o caminho das pedras nos mostram atalhos. Temos recebido ajuda de ONGs americanas com comida e assistência médica. E não posso me esquecer do esforço da Universidade em integrar os estudantes internacionais com diversos grupos de apoio e com recepção do departamento (professores e alunos).

Lembro com carinho que o R. nos levou para dar uma volta de carro a fim de mostrar cada cantinho da cidade, cada esquema, cada possibilidade de sobrevivência e crescimento aqui. Também não posso deixar de agradecer a M., quem nos levou para um passeio no Lago/Parque, preparou uma comida caseira e levou guaraná para matarmos a saudade do Brasil. Também não me esqueço do sorvete maravilhoso que professora L. me deu no dia que estraguei meu celular e café da manhã super gostoso com a professora E.

Além de tudo isso, está sendo muito recompensador compartilhar minhas experiências na internet e receber retornos positivos por meio de comentários, inscrições e mensagens privadas. Espero que essa comunicação cresça cada vez mais!

Antes de nos mudarmos para os Estados Unidos, muitas pessoas nos disseram para deixar o orgulho de lado e voltar para o Brasil caso tudo

desse errado. Podem ficar tranquilos: se não der certo... a gente volta.

Mas ainda está muito cedo para desistir.

#foradobrasil #agradecimento #bloomington #pessoal

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram